Facebook Youtube Instagram
02 de Março, 2019

Pe. Francisco inicia sua missão no Santuário de Atibaia

Neste dia 1 de março de 2019, o Pe. Francisco José Lemes Gonçalves inicia o seu trabalho pastoral junto ao Santuário Tabor da Permanente Presença do Pai em Atibaia/SP.

Sua missão junto a este Santuário será o atendimento aos Peregrinos e outras atividades na Pastoral do Santuário e também aos Encontros do Movimento Apostólico de Schoenstatt realizados no Centro Schoenstatt-Tabor.

Para prestar este serviço sacerdotal junto ao Santuário, Pe. Francisco foi liberado pelo bispo da Diocese de Itapetininga, Dom Gorgônio Alves da Encarnação Neto de suas funções à frente da Paróquia Santa Cruz, em Cesário Lange/SP. Pertenceu a esta Diocese por 12 anos.

Como o senhor interpreta esse chamado para servir os filhos e devotos da Mãe e Rainha de Schoenstatt que peregrinam ao Santuário?

Pe. Francisco: Interpreto como uma grande missão. Não vejo como privilégio, mas um chamado. Aí espero na minha pequenez fazer conhecer e amar as “magnificências” de nossa Mãe aos peregrinos.

Com qual atitude o senhor se coloca a serviço de Maria nesta missão junto ao Santuário?

Pe. Francisco: Atitude de “servo” procurando me espelhar em nosso Pai Fundador que confiou na Mãe toda essa obra de Schoenstatt. Como servo da Igreja, em especial da igreja particular de Bragança Paulista na qual nosso Santuário está instalado e como colaborador das Irmãs de Maria que com amor acolhem os peregrinos e os ramos do Movimento nas suas formações anuais.

Como o senhor vê esse serviço sacerdotal no Santuário em união com a Igreja?

Pe. Francisco: Os Santuários tem despertado na Igreja uma atenção especial, por serem lugares privilegiados de conversão e evangelização. Pretendo acatar aquilo que a Igreja tem orientado para a pastoral dos santuários, e em especial o de Schoenstatt que tem toda uma dinâmica fruto do carisma de nosso Pai Fundador.

Quais os frutos que o senhor espera colher com este tempo no qual pode dedicar-se  pouco mais para Schoenstatt?

Pe. Francisco: Primeiro um fortalecimento da minha vocação sacerdotal e um aprofundamento na espiritualidade schoenstattiana, a qual já me ajudava muito no meu serviço pastoral como pároco. Depois a riqueza de fé e o amor a Nossa Senhora que os peregrinos aqui expressam; depois a convivência com as Irmãs, embora elas tenham suas atividades e serviços, estar junto da espiritualidade delas é também aprender o jeito de Maria  que muito ajudará no meu ministério e poder conhecer a nova realidade desta Igreja particular de Bragança Paulista.

Que mensagem o senhor deixa para aqueles que peregrinam ao Santuário?

Pe. Francisco: Aí é bom estar! É o Tabor! Absorver toda a espiritualidade, momentos de evangelização, ensino; para ao descer este Tabor transformar com a Mãe de Jesus as realidades de quotidianas dos peregrinos, sendo sal da terra e luz do mundo na construção de uma nova terra Mariana!

Mais sobre a sua formação:

Formação no Seminário: Seminário Arquidiocesano Bom Jesus em Aparecida -SP. Ordenação Diaconal: 28 de julho de 2.007. Ordenação Sacerdotal: 28 de dezembro de 2.007.

Trabalhos Paroquiais: – Paróquia São Roque – Vigário Paroquial – 2007- 2008; Paróquia São Francisco de Assis – Pároco – 2008 a 2016; Atuais funções: Pároco da Paróquia Santa Cruz, em Cesário Lange; Assessor da Mãe Rainha.

Formação Acadêmica Graduação: Bacharel em Filosofia e Teologia – Pós Graduação em Teologia Pastoral; Filosofia Licenciatura Plena.