Facebook Youtube
18 de Outubro, 2017

A Aliança de Amor é o coração do Movimento

Tudo se concentra no Santuário

 

Como Família de Schoenstatt mundial abrimos o ano do Pe. Kentenich e fomos assim motivados a assumir seu carisma e missão, essa rica herança que nosso Pai e Fundador deixou à sua Família e a cada um de seus filhos, também a mim e a você.

Muitos membros da Família de Schoenstatt das diversas Comunidades e Ramos, neste ano jubilar, estão sendo criativos para demonstrar seu amor à Obra através do empenho sincero em divulgar a pessoa de nosso Pai e Fundador.  

Se vivermos desta proximidade com o Pai e Fundador, sua Aliança se tornará vida em nós, poderemos celebrar esse dia 18 de outubro de maneira especial.

A Aliança de Amor é o nosso carisma

“A Aliança de Amor é o coração do Movimento, sua fonte da vitalidade espiritual e fecundidade. A Aliança de Amor é o nosso carisma! Tudo se concentra no Santuário. Aí a Mãe de Deus atua como educadora daquela ‘nova personalidade’ de que a Igreja tão urgentemente necessita. Aí Maria, a Mãe e Rainha Três Vezes Admirável, estabeleceu seu ‘ateliê’ de educadora; aí ela acolhe e transforma seus filhos e, a partir daí, ela os envia como apóstolos ao mundo’.

Através da Aliança de Amor com Maria somos por ela educados de maneira que possamos rezar: ‘Torna-nos semelhantes à tua imagem... em nós, percorre o nosso tempo, prepara-o para Cristo.’

A celebração do dia de fundação oferece a cada um de nós, uma ocasião para recordar com gratidão as estações de nossa longa história, mantendo viva a memória da origem. É na origem que se manifesta a essência mais profunda, a plena beleza do carisma do qual o Movimento surgiu, e que se renova continuamente.

Temos, pois, motivo para agradecer à Providência divina que, pela Aliança de Amor, doou a toda a Igreja, o Santuário. Quem teria pensado que, naquele 18 de outubro de 1914, surgiria um Movimento tão extraordinário! Schoenstatt traz para a Igreja um significativo dinamismo missionário. Quantas iniciativas de evangelização [...] quantos podem testemunhar que no Santuário, sua vida mudou! Quantos jovens encontraram em Schoenstatt a alegria da fé e a beleza do cristianismo! Quanto potencial missionário foi despertado e colocado a serviço da Igreja, a partir da Aliança de Amor.”[1]

Na abertura do ano do laicato podemos oferecer esse dinamismo missionário à toda a Igreja do Brasil e mais além.                                                  

 

[1] Cf. Cardeal Stanisław Ryłko. Aos 18 de outubro de 2013 abertura do Jubileu.

Por:  Ir. Adriane Maria Andrade Barbosa.


comments powered by Disqus