Facebook Youtube
27 de Fevereiro, 2018

Dá-nos do teu fogo: Novo sabor à Campanha

Secretariado de Atibaia realiza o primeiro encontro do ano para as Equipes Diocesanas.

Ir. Marcia Maria Gusmão – Dá-nos do teu fogo! Com esta súplica, teve início o Encontro de Coordenadores e Equipes Diocesanas da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt (CMPS) vinculados ao Secretariado de Atibaia/SP. A súplica é dirigida ao Pai e Fundador da Obra de Schoenstatt, Pe. José Kentenich, neste ano a ele dedicado. Este encontro realizou-se de 23 a 25 de fevereiro e, ao todo, 120 participantes, dos estados de Goiás e do Distrito Federal, do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e São Paulo se reúnem à sombra do Santuário Tabor da Permanente Presença do Pai, dando início às atividades da Campanha.

Após a acolhida deu-se a abertura do encontro na qual, por meio de testemunhos, foram contemplados alguns dos frutos do Ano Mariano e da campanha ‘Rezei Este Terço por sua família’. Pelos relatos podia-se ter a certeza de que o esforço no empenho para conduzir muitas famílias a redescobrirem a beleza e a importância da oração do terço foi recompensado por um verdadeiro “terremoto de graças”.

Para encerrar a primeira noite do encontro, reunidos em torno ao Santuário, todos puderam receber a bênção do Santíssimo Sacramento.

 

A Igreja conta com os leigos

Na manhã de sábado, dando continuidade ao Encontro, os participantes refletiram sobre o Ano Nacional do Laicato. Na palestra, Pe. José Alem destacou a visão da Igreja a respeito da vocação e missão do leigo e como essa compreensão alcançou seu desenvolvimento ao longo dos tempos. “A Igreja na sua grande maioria é formada por leigos. Por isso, é importante que se recupere o verdadeiro sentido da palavra e do seu significado. Na linguagem mais popular é costume dizer ‘eu sou leigo no assunto’, mas essa é uma deturpação do sentido original”.

De forma breve e sintética, Pe. José Alem apresentou a estrutura do Doc. 105 da CNBB sobre a missão e a vocação dos leigos, que vem sendo preparado há dois anos: “Cristãos leigos e leigas na sociedade – sal da terra e luz do mundo”. Destacou que os leigos sempre estiveram presentes na história da Igreja, por isso citou alguns dos documentos que apresentam e aprofundam sua presença e missão.

Com exemplos e fatos concretos colhidos na sua vasta experiência no acompanhamento pessoal, Pe. José Alem ilustrou na prática a ação evangelizadora dos leigos no âmbito da família e da sociedade. Somando-se a isso, o momento preparado pela Ir. Adriane Maria Barbosa ajudou os participantes a assimilarem o tema por meio de testemunhos. Nessa oficina, alguns coordenadores relataram suas experiências de ser sal e luz no ambiente familiar e profissional (clique e leia mais).

Dar sabor à Campanha

Na parte da tarde, ao tratar de temas mais práticos relacionados à Campanha da Mãe Peregrina, os coordenadores puderam avaliar se o seu trabalha está “bem temperado”. A Ir. M. Gislaine Lourenço, coordenadora do Secretariado, tratou de temas referentes ao trabalho com a Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt. Ela esclareceu dúvidas sobre temas como: o que é uma Equipe Diocesana e qual a sua função. Levou os coordenadores a uma breve avaliação dos trabalhos no ano de 2017, no sentido da formação espiritual e da parte organizatória, cadastros e ficha financeira. Mostrou como todos esses ingredientes colaboram para uma coordenação “bem temperada”. Também apresentou “novos temperos” oferecidos pelo Secretariado para aprimorar a receita de uma coordenação bem sucedida.

As oficinas de sábado a tarde foram preparadas na intenção de apresentar o leigo como desejou e sonhou o Pai e Fundador: formado na escola do Santuário, apto para atuar em todos os ambientes e capaz de enfrentar os desafios no meio do mundo, na família e na sociedade.

A vivência da noite conduziu os participantes a um encontro pessoal com o Fundador, Pai e Profeta para o tempo de hoje. Sua vida, sua mensagem e seus ensinamentos continuam vivos no coração de seus filhos de Schoenstatt.

Nova fecundidade

 

Enviados pelo Pai e Profeta para construir a nova terra mariana: assim foi a vivência na manhã de domingo, na conclusão do encontro. Dividido em dois momentos, o tema apresentado pela Ir. M. Gislaine reuniu as correntes de vida deste ano de 2018 – o Ano Pe. Kentenich e Ano Nacional do Laicato – indicando a forma como serão trabalhadas na Campanha da Mãe Peregrina.

“Nosso Movimento tem, como todos os Movimentos e comunidades religiosas, o perigo de ‘aguar-se’. Perder o sabor. Perder o vigor. Temos uma responsabilidade!” Disse referindo-se à atuação dos coordenadores, como leigos schoenstattianos formados na escola do Pe. Kentenich. Após os 50 anos de seu falecimento, a Obra deve continuar com a mesma fecundidade do início e essa tarefa é colocada hoje nos ombros de cada filho de Schoenstatt.

“A construção da nova terra mariana depende de vocês, coordenadores, dos seus estímulos junto aos coordenadores e missionários na paróquia, para que muitas famílias possam haurir dos ensinamentos do Pe. Kentenich. Assim transformaremos muitas famílias em nova terra mariana”, frisou a Ir. M. Gislaine, na apresentação do material de formação elaborado para este ano.

Na oração de envio, cada participante recebeu uma vela e um pouco de sal, como sinal da missão de ser sal e luz no mundo, começando em sua família e no âmbito de sua atuação como coordenadores da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt. Assim, se concretiza o empenho na construção da nova terra mariana, o esforço para colaborar na transformação e renovação da pátria.

 

Fonte: www.schoenstatt.org.br

Abertura Enc. Coord. e Equipes Diocesana

Encontro Diocesano Manhã do Sábado

Dando sabor à coordenação

Enc.Diocesanos - Domingo



comments powered by Disqus