Facebook Youtube

História e missão

Atibaia, manancial de águas salutares.

A Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt escolheu a cidade de Atibaia, considerada manancial de águas salutares, no ano de 1972, para edificar seu 4º trono de graças, em terras brasileiras.

O Santuário foi inaugurado no dia 17 de setembro de 1972, por Dom José Lafayette, Bispo Diocesano de Bragança Paulista. Como Santuário Filial é idêntico ao Santuário Original de Schoenstatt. Este Santuário é considerado dádiva de gratidão pelos:

25 anos da primeira visita do Pai e Fundador ao Brasil - 1947

25 anos do Ideal Nacional da Família de Schoenstatt, definido na presença do fundador: Ideal Tabor

O Santuário de Atibaia recebe anualmente milhares de peregrinos, sendo o Santuário de Schoenstatt do Brasil com o maior número de romarias.

 

 

 

 

 

 

 Ideal e Missão do Santuário

Cada Santuário de Schoenstatt tem um ideal e missão que nascem do momento histórico da sua fundação, integrado com a realidade local e vinculado ao Ideal Nacional. Sendo assim a Divina Providência conduziu nossa história e definiu que o Santuário de Atibaia teria como ideal:

Tabor da Permanente Presença do Pai

No Santuário, a Mãe de Deus nos presenteia a graça de abrigar-nos em seu coração e nos conduz a um profundo encontro com Deus que é Pai de amor e misericórdia, que está presente em nossa vida, em todos os momentos.

Hoje vivemos num tempo que sofre com a necessidade de pai. Tantas crianças não sabem o que é ter um pai. Tantas famílias sofrem com a falta da paternidade.

O Padre José Kentenich, Fundador da Obra Internacional de Schoenstatt, foi um verdadeiro reflexo de Deus Pai para todos os que lhe foram confiados. Após a sua morte, em 1968, iniciou em toda a Família de Schoenstatt o empenho de garantir sua presença espiritual na Obra, para que seu carisma, suas palavras permaneçam sempre vivos entre nós. Faz parte de sua missão pessoal resgatar a imagem e a missão do pai na família. A partir deste Santuário perpetuamos sua Missão.

Em 22 de fevereiro de 1972 três Irmãs vieram morar em Atibaia para darem encaminhamento à construção do Santuário. Elas escreveram na crônica:

“Começamos a fazer, nossas romarias diárias ao local da construção do Santuário. Rezamos a novena do Pai e Fundador, pedindo sua bênção para o novo Santuário e cantamos: ‘Nós vos chamamos e convidamos a vir morar ...’ convidando a Mãe de Deus a tomar posse desta nova terra e transformá-la em terra santa mariana. Como não havia caminho que conduzisse ao lugar da construção do Santuário, diariamente, durante meia hora, todas juntas fomos preparar o caminho capinando, a fim de que muitas pessoas, por meio do Santuário, encontrem outra vez o caminho para o coração de Deus Pai.”

Em 7 de maio de 1972 realizou-se bênção e o lançamento da pedra fundamental. Dom Lafayette expressa sua alegria:

“Nós temos certeza de que esta obra – o Instituto de Schoenstatt – vai desdobrar-se e vai florescer em Bragança Paulista e nas diversas Paróquias, a começar por Atibaia. Vindo em nome de Deus, pelas mãos de Nossa Senhora, vou lançar a bênção a esta pedra fundamental, esperando ver, em breve, concluído este Santuário e as demais dependências que crescerão ao redor dele, a fim de que as Irmãs possam realizar sua obra de apostolado.”

Ir. M. Jacoba, Superiora Provincial daquela época, pronunciou as seguintes palavras no dia da inauguração do Santuário:

“.... Este Santuário deverá tornar-se o CORAÇÃO de um novo grande Centro de Schoenstatt no Brasil”

A Mãe e Rainha se estabeleceu neste Santuário e o transformou num manancial de graças!

 

Por: Ir. M. Ana Paula Ramos Hyppólito


comments powered by Disqus