Facebook Youtube
22 de Janeiro - Ano A

Marcos 3,20-21

Aleluia, aleluia, aleluia.
Abri-nos, ó Senhor, o coração, para ouvirmos a palavra de Jesus (At 16,14).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos.
Naquele tempo, 3 20 dirigiram-se em seguida a uma casa. Aí afluiu de novo tanta gente, que nem podiam tomar alimento.
21 Quando os seus o souberam, saíram para o reter; pois diziam: "Ele está fora de si."
Palavra da Salvação.



ComentÁrio do Evangelho
A REJEIÇÃO DOS PARENTES

As dificuldades de Jesus começaram com seus próprios parentes. Eles o consideraram louco e julgavam vergonhoso vê-lo falar e dizer coisas que lhes parecia fora de propósito.
A rejeição dos familiares de Jesus funda-se numa série de preconceitos contra ele. Ele era filho de uma família pobre, como poderia apresentar-se com uma sabedoria tão alta? Eles o tinham visto crescer e pensavam conhecê-lo muito bem, como agora estava se dando à prática de milagres, mais parecidos com atos de magia? Sua origem era humilde, como agora estava vindo tanta gente atrás dele, como se fosse uma pessoa importante? Havia algo de errado. Jesus só podia estar louco e era preciso dar um basta naquela situação.
A mentalidade fechada dos parentes de Jesus os impediu de perceber que, naquele homem tão conhecido deles, algo de muito especial estava acontecendo na história humana. As palavras de Jesus, ditas com autoridade, e seus milagres em favor das multidões apontavam para a presença da misericórdia divina. Embora vissem tantas pessoas serem agraciadas pela bondade de Jesus e ouvissem deles palavras revolucionárias, muito mais inspiradoras e exigentes que as dos mestres da Lei, não se demoviam de seu desejo de silenciá-los. Entretanto, a violência dos familiares não intimidou Jesus. Ele continuou, sem se perturbar, sua missão.

Oração
Senhor Jesus, retira do meu coração o preconceito que me impede de ver, na ação dos pobres e humildes, a expressão da ação misericordiosa de Deus.

(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês).
Leitura
Hebreus 9,2-3.11-14
Leitura da carta aos Hebreus.
Irmãos, 9 2 consistia numa tenda: a parte anterior encerrava o candelabro e a mesa com os pães da proposição; chamava-se Santo. 3 Atrás do segundo véu achava-se a parte chamada Santo dos Santos.
11 Porém, já veio Cristo, Sumo Sacerdote dos bens vindouros. E através de um tabernáculo mais excelente e mais perfeito, não construído por mãos humanas (isto é, não deste mundo), 12 sem levar consigo o sangue de carneiros ou novilhos, mas com seu próprio sangue, entrou de uma vez por todas no santuário, adquirindo-nos uma redenção eterna. 13 Pois se o sangue de carneiros e de touros e a cinza de uma vaca, com que se aspergem os impuros, santificam e purificam pelo menos os corpos, 14 quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu como vítima sem mácula a Deus, purificará a nossa consciência das obras mortas para o serviço do Deus vivo?
Palavra do Senhor.
Salmo 46/47
Por entre aclamações Deus se elevou,
o Senhor subiu ao toque da trombeta.


Povos todos do universo, batei palmas,
gritai a Deus aclamações de alegria!
Porque sublime é o Senhor, o Deus altíssimo,
o soberano que domina toda a terra.

Por entre aclamações Deus se elevou,
o Senhor subiu ao toque da trombeta.
Salmodiai ao nosso Deus ao som da harpa,
salmodiai, ao som da harpa, ao nosso rei!

Porque Deus é o grande rei de toda a terra,
ao som da harpa acompanhai os seus louvores!
Deus reina sobre todas as nações,
está sentado no seu trono glorioso.


comments powered by Disqus