Facebook Youtube Google Plus
09 de Fevereiro - Ano A

Marcos 7,14-23

Aleluia, aleluia, aleluia.
Vossa palavra é a verdade; santificai-nos na verdade! (Jo 17,17).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos.
Naquele tempo, 7 14 tendo chamado de novo a turba, dizia-lhes: "Ouvi-me todos, e entendei.
15 Nada há fora do homem que, entrando nele, o possa manchar; mas o que sai do homem, isso é que mancha o homem.
16 Quem tem ouvidos para ouvir ouça".
17 Quando deixou o povo e entrou em casa, os seus discípulos perguntaram-lhe acerca da parábola.
18 Respondeu-lhes: "Sois também vós assim ignorantes? Não compreendeis que tudo o que de fora entra no homem não o pode tornar impuro,
19 porque não lhe entra no coração, mas vai ao ventre e dali segue sua lei natural?" Assim ele declarava puros todos os alimentos. E acrescentava:
20 "Ora, o que sai do homem, isso é que mancha o homem.
21 Porque é do interior do coração dos homens que procedem os maus pensamentos: devassidões, roubos, assassinatos,
22 adultérios, cobiças, perversidades, fraudes, desonestidade, inveja, difamação, orgulho e insensatez.
23 Todos estes vícios procedem de dentro e tornam impuro o homem".
Palavra da Salvação.



ComentÁrio do Evangelho
O QUE PODE CONTAMINAR

O processo de contaminação pela impureza era muito mais sério do que os escribas e fariseus poderiam imaginar. Eles temiam tornar-se impuros pelo contato físico com coisas e pessoas, consideradas transmissoras de impureza. Este pensamento equivocado os impedia de perceber os verdadeiros agentes de contaminação.
Jesus aponta para elementos contaminadores radicados no mais íntimo do coração humano, dos quais não é fácil se precaver. Daí provém as impurezas que incapacitam o ser humano para um relacionamento adequado com Deus.
É relativamente fácil segregar-se das coisas e pessoas tidas como transmissoras de impureza. Pelo contrário, é extremamente difícil manter a devida distância do que sai de dentro e tem o poder de contaminar. Vigilância e discernimento são duas atitudes imprescindíveis. Sem elas, a hipocrisia se apodera da ação humana. E a pessoa fiel às regras de purificação acaba sendo a mesma que nutre maus pensamentos contra o próximo.
O discípulo do Reino se previne contra este descompasso. Dele se exige, em primeiro lugar, a purificação das motivações de sua ação. Seu agir brota de um coração puro, sem dolo nem má-fé, e busca unicamente o bem do próximo. Esta é a pureza requerida por Deus. A outra reduz-se a mera questão de higiene, sem maior relevância.

Oração
Senhor Jesus, purifica o meu interior, de forma que o meu agir seja preservado de toda impureza do mal.

(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês).
Leitura
Gênesis 2,4-9.15-17
Leitura do livro do Gênesis.
2 4 No tempo em que o Senhor Deus fez a terra e os céus, 5 não existia ainda sobre a terra nenhum arbusto nos campos, e nenhuma erva havia ainda brotado nos campos, porque o Senhor Deus não tinha feito chover sobre a terra, nem havia homem que a cultivasse; 6 mas subia da terra um vapor que regava toda a sua superfície.
7 O Senhor Deus formou, pois, o homem do barro da terra, e inspirou-lhe nas narinas um sopro de vida e o homem se tornou um ser vivente.
8 Ora, o Senhor Deus tinha plantado um jardim no Éden, do lado do oriente, e colocou nele o homem que havia criado. 9 O Senhor Deus fez brotar da terra toda sorte de árvores, de aspecto agradável, e de frutos bons para comer; e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore da ciência do bem e do mal.
15 O Senhor Deus tomou o homem e colocou-o no jardim do Éden para cultivá-lo e guardá-lo.
16 Deu-lhe este preceito: “Podes comer do fruto de todas as árvores do jardim; 17 mas não comas do fruto da árvore da ciência do bem e do mal; porque no dia em que dele comeres, morrerás indubitavelmente.”
Palavra do Senhor.
Salmo 103/104
Bendize, ó minha alma, ao Senhor!

Bendize, ó minha alma, ao Senhor!
Ó meu Deus e meu Senhor, como sois grande!
De majestade e esplendor vos revestir
e de luz vos envolveis como num manto.

Todos eles, ó Senhor, de vós esperam
que a se tempo vós lhes deis o alimento;
vós lhes dais o que comer e eles recolhem,
vós abris a vossa mão e eles se fartam.

Se tirais o seu respiro, eles perecem
e voltam para o pó de onde vieram;
enviais o vosso espírito e renascem,
e da terra toda a face renovais.


comments powered by Disqus