Facebook Youtube
18 de Maio, 2018

O primeiro passo no diálogo com o Senhor é o amor, diz Papa

Santo Padre refletiu sobre o último encontro de Jesus com Pedro, narrado pelo Evangelho do dia

O Papa Francisco conduziu a homilia da Santa Missa celebrada nesta sexta-feira, 18, na Capela da Casa Santa Marta, a partir do Evangelho do dia (Jo 21,15-19) que narra o último encontro de Jesus com Pedro. O «Segue-me» que Jesus dirige aos discípulos esteve ao centro de sua reflexão.

O Santo Padre recordou as três indicações de Jesus a Pedro: “ama-me, apascenta e prepara-te”. “Antes de tudo, o amor, a gramática essencial para ser verdadeiros discípulos do Filho de Deus. Depois, apascentar, cuidar, porque a verdadeira identidade do pastor é apascentar. A identidade de um bispo, de um padre, é ser pastor”, explicou.

“Ama-me mais do que os outros, ama-me como puder, mas me ama. É o que o Senhor pede aos pastores e também a todos nós. (...) O primeiro passo no diálogo com o Senhor é o amor”, acrescentou o Pontífice.

Em seguida, Francisco refletiu sobre o “prepara-te”. “Preparar-se para as provações, a deixar tudo para que venha outro e faça coisas diferentes. Prepare-se para esta aniquilação na vida. E o levarão na estrada das humilhações, talvez para a estrada do martírio. (...) Prepare-se para a cruz, quando o levarem para onde você não quer. Ama-me, apascenta e prepara-te. Esta é a rota de um pastor, a bússola”.

Por fim, o Papa comentou sobre uma “tentação tão comum”: o desejo de intrometer-se na vida do outro, sem contentar-se em olhar para a própria vida. “Coloque-se no seu lugar, não enfie o nariz na vida dos outros. O pastor ama, apascenta e se prepara para a cruz, (...) e não enfia o nariz na vida dos outros, não perde tempo em alianças, em alianças eclesiásticas. Ama, apascenta, se prepara e não cai na tentação”, concluiu.



Fonte: Amex, com Rádio Vaticano


comments powered by Disqus