Facebook Youtube Instagram
25 de Maio, 2018

Papa: o matrimônio é uma pregação de todos os dias

A beleza do matrimônio foi tema da homilia de Francisco

A beleza do matrimônio foi o tema da homilia do Papa Francisco na Missa celebrada nesta sexta-feira, 25, na Capela da Casa Santa Marta. Entre os fiéis, havia sete casais que celebravam 50 e 25 anos de casamento.

O Evangelho proposto pela Liturgia do dia narra a intenção dos fariseus de colocar Jesus à prova, perguntando a Ele se era permitido ao homem divorciar-se de sua mulher. Uma pergunta que Francisco definiu “casística”, isto é, quando se reduz a fé a um sim ou não.

Em sua resposta, observou o Pontífice, Jesus vai além: “chega até a Criação e fala do matrimônio, que é, talvez, a coisa mais bela que o Senhor criou naqueles sete dias”.

«Desde o começo da criação, Deus os fez homem e mulher. Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e os dois serão uma só carne» (Mc 10,6-7). “É forte o que diz o Senhor. Fala de uma carne que não se pode dividir. Jesus deixa o problema da divisão e vai à beleza do casal que deve caminhar como um só”, comentou o Papa.

E recomendou: “Não devemos nos deter, como esses doutores, num ‘se pode’ ou ‘não se pode’ dividir um matrimônio. Às vezes, acontece a desgraça de não funcionar e é melhor se separar para evitar uma guerra mundial, mas isso é uma desgraça. Devemos ver o positivo”.

O Santo Padre contou então a história de um casal que festejava 60 anos de casamento e, diante da pergunta se eram felizes, se olharam nos olhos, que ficaram repletos de lágrimas pela emoção, e responderam: “Somos apaixonados!”.

Diante das dificuldades da vida matrimonial e familiar, Francisco frisou que o importante é que a carne permaneça uma e os problemas sejam superados. Nesse sentido, citou a Primeira Leitura do dia que fala da paciência: “Diz que, talvez, seja a virtude mais importante no casal”.

Ele ressaltou que o Sacramento do Matrimônio não é somente um sacramento para o casal, mas também para a Igreja: “Como se fosse um sacramento que chama a atenção: ‘mas olhem que o amor é possível’. O amor é capaz de fazer viver apaixonados toda uma vida: na alegria e na dor, com o problema dos filhos e os próprios problemas, mas ir sempre avante; na saúde e na doença, mas ir sempre avante. Esta é a beleza”, disse.

O homem e a mulher foram criados à imagem e semelhança de Deus e o próprio matrimônio se torna assim Sua imagem. É, por isso, afirmou o Papa, que é tão bonito: “O matrimônio é uma pregação silenciosa a todos os outros, uma pregação de todos os dias”.

Francisco lamentou que a beleza do matrimônio não faz notícia. “Os jornais, os telejornais, não veem isso como notícia. Aquele casal tantos anos juntos não é notícia. A notícia é o escândalo, o divórcio ou que se separaram. (...) Mas a imagem de Deus não é notícia. E esta é a beleza do matrimônio: são a imagem e a semelhança de Deus. E esta é a nossa notícia, a notícia cristã”.

O Papa concluiu com uma oração ao Senhor “para que dê à Igreja e à sociedade uma consciência mais profunda, mais bela, do matrimônio. Que todos nós possamos entender e contemplar que no matrimônio há a imagem e a semelhança de Deus”.



Fonte: Amex, com Rádio Vaticano


comments powered by Disqus