Facebook Youtube Google Plus
01 de Julho, 2017

Presidência Nacional: Um encontro de Família

Um encontro em Família e sobre a Família.

A Presidência Nacional do Movimento Apostólico de Schoenstatt do Brasil está reunida neste final de semana, 30 de junho e 1 de julho, para seu encontro anual. Participam desse encontro, como parte da Presidência, os representantes das comunidades de Schoenstatt – Uniões e Institutos – e o diretor nacional do Movimento, em nome dos ramos da Liga Apostólica e dos peregrinos. O encontro acontece junto ao Santuário de Atibaia/SP, Tabor da Permanente Presença do Pai, com o marcante espírito de Família a vincular a todos nesse espaço de conversa e partilha entre as variadas comunidades de uma única Obra.

Segundo o Pe. José Fernando Bonini, atual coordenador do grupo e superior regional dos Padres de Schoenstatt, “a Presidência Nacional do Movimento é um espaço de diálogo entre as diferentes comunidades, de tal forma que possam caminhar juntas. Nela se expressa concretamente o aspecto federativo da Obra de Schoenstatt, como desejou nosso Fundador, Pe. José Kentenich” (entrevista de 31 de outubro de 2016).

As pautas que permeiam as conversas tocam o dia a dia e a realidade concreta do Brasil Tabor, como os jubileus que estão a caminho e a nomeação do novo diretor nacional do Movimento, Pe. Ivan Simicic.

Recentemente a Presidência Internacional do Movimento propôs que seja aberto, no dia 15 de setembro, o “Ano do Pe. José Kentenich”. A Família de Schoenstatt do Brasil, por meio de seus representantes na Presidência Nacional, já se prepara para viver com profundidade e gratidão esse tempo especial de graças que se aproxima. “Tem muita coisa para aprendermos sobre o nosso Pai, é uma oportunidade para nos empenharmos em saber mais sobre ele e também pela sua canonização. Esperamos aprofundar a vida dele entre os ramos e nas comunidades”, diz Sandra Regina Féres, dirigente da União Apostólica Feminina de Schoenstatt.

“Esse Ano do Pai é uma grande chance para nós, Família de Schoenstatt, para penetrarmos mais profundamente no pensar do nosso Pai acerca da nossa Obra. O dia 15 de setembro está envolto com acontecimentos que são muito peculiares e que são um sinal muito claro da Divina Providência, com relação à pessoa do Fundador. Temos que considerar todo esse contexto para podermos celebrar este ano realmente como o Ano do Pai, um ano para penetrarmos no seu pensar, no seu carisma profético, para podermos, assim, dar a resposta que, como Família de Schoenstatt, a Igreja do Brasil e o povo necessitam”, reflete a Ir. M. Lilian Goerck, superiora da Província Tabor (de Santa Maria/RS) das Irmãs de Maria de Schoenstatt.

Mais fotos

Por: Karen Bueno


Fonte: schoenstatt.org.br


comments powered by Disqus