Facebook Youtube Instagram
16 de Setembro, 2020

O Brasil se une e agradece pela vida do Pe. Kentenich

Dia 15 de setembro: A Família se reúne ao redor do altar

“O Pe. José Kentenich representa em minha vida uma força espiritual mariana que nos renova nas virtudes cristãs e nos devolve a alegria”. Este comentário, de Sarita Veiga de Oliveira, é um entre muitos que chegaram pelas redes sociais nesta terça-feira, 15 de setembro de 2020, durante a missa promovida pela Central Nacional de Assessores do Movimento Apostólico de Schoenstatt do Brasil.

Os membros do Movimento, dos mais diversos lugares do país, se reuniram virtualmente para agradecer pela vida do Fundador, o Pe. José Kentenich. A missa foi celebrada e transmitida do Santuário Sião da Unidade dos Corações no Pai, que fica no bairro do Jaraguá, em São Paulo/SP.

Na introdução da missa, o Pe. Vandemir J. Meister, diretor da Central Nacional de Assessores, comentou sobre as iniciativas que aconteceram ao longo do dia pelo Brasil. Vários grupos do Movimento, em diversas regiões, promoveram jornadas de oração, vivências, materiais, palestras… para marcar este dia 15 de setembro, data de falecimento do Fundador: “Eu gostaria de agradecer todas as pessoas do Brasil que, de norte a sul, hoje lembraram o falecimento do Pe. Kentenich. Se a espiritualidade que ele trouxe à Igreja toca o nosso coração, é que a gente se sente também por ele conquistados e por ele queríamos fazer alguma coisa. E o que nós podemos fazer pelo nosso Pai e Fundador é rezar para que a Divina Providência, no seu tempo, vá abrindo as portas para que nós tenhamos o nosso Pai reconhecido nos altares da Igreja”.

Que o Pai sinta orgulho de nós!

Durante a missa, cerca de 400 pessoas participaram e interagiram online. Para Sonia Maria Quintanilha da Rosa, Pe. Kentenich representa um “exemplo de obediência aos seus superiores e à Igreja”. Iva Antunes Souza Pazin testemunha que “o Pe. Kentenich levou à transformação e conversão do meu esposo e trouxe alegria à família”. Sintonizado com todos, Pe. Vandemir Meister comenta: “Queria convidá-los para que nos unamos como Família, aqui neste Santuário, no Santuário da tua casa e nos outros Santuários, para que possamos fazer uma grande e bonita celebração para o nosso Pai e Fundador”.

 

 

Na homilia, o diretor da Central Nacional recordou o dia de Nossa Senhora da Dores e que “a nossa vida também é construída com más situações, más interpretações e maus acontecimentos”. Mas, diz o Pe. Vandemir, “é impressionante como o bem se sobressai sempre sobre o mau”.

Como exemplo, ele aponta a vida do Fundador: “Isso nos alegra de ver, também, na história do Pe. Kentenich. Ele teve uma história de alegria, de entusiasmo, de paixão, de missão, mas uma história também construída sobre sofrimentos”. Pe. Vandemir mostra que, pelos sofrimentos enfrentados de maneira heroica, o Pe. Kentenich procurava causar orgulho aos seus filhos espirituais. E, da mesma forma, desejava que os filhos se esforçassem para que também ele, como Pai, pudesse se orgulhar deles. “Em pleno século XXI, a gente sente como se o Pe. Kentenich estivesse dialogando conosco, é como se ele estivesse falando para nós e, assim, nos colocamos nessa relação pessoal”.

Outro ponto acentuado na homilia é a filialidade em relação ao Fundador. “É bonito vermos como se deu essa relação paterno-filial do Pe. Kentenich com os membros de Schoenstatt. Não foi de uma hora para outra. Pe. Kentenich foi gradativamente percebendo e assumindo essa dimensão da paternidade”. Dando um testemunho pessoal, Pe. Vandemir mostra que a filialidade em relação ao Fundador cresce de maneira orgânica e natural, ao longo do tempo e das experiências vividas.

Para concluir a homilia, ele estimula: “Vamos oferecer esta missa, todas as orações e sacrifícios do nosso Brasil que se uniu no dia de hoje, oferecer neste altar para que Deus acolha e que ele coloque os dons, a força do Espírito Santo para que as portas vão se abrindo; que nós, como Família primeiramente, possamos crescer mais filialmente em relação ao nosso Pai para que a Igreja possa, em seu tempo oportuno, colocar nos altares nosso Pai como exemplo de santidade”.

Você pode rever a missa completa pelo vídeo abaixo:

 

 

Fotos: Santuário Sião do Jaraguá

Por: Karen Bueno


Fonte: Movimento Apostólico de Schoenstatt