Facebook Youtube Instagram
10 de Janeiro, 2021

Festa do Batismo do Senhor

“Tu és meu Filho em quem me comprazo”.

Celebramos com esta Festa o “nascimento de Jesus” aos olhos dos que ali estavam no rio Jordão com João Batista, que o declara: “Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”. Nesta cena cheia de simbolismo se vê a manifestação da Trindade. O Filho que outrora na manjedoura era apresentado por Maria e José aos pastores e magos e no Templo por Simeão apontado com Luz e salvação para uns e perdição para outros.

Aqui o Pai o revela como seu Filho muito amado, no qual e pelo qual somos muitos amados, já cantara os anjos aos pastores: “(…) e paz na terra aos homens por Ele (Deus) amados”. O Espírito Santo em forma de pomba, que outrora cobria Maria com sua sombra, para que o Verbo de Deus tomasse nossa carne humana. Neste acontecimento, o Espírito Santo paira sobre Jesus no sinal de sua unção.

No dilúvio, Noé observa a pomba voar como sinal de que as águas tinham abaixado, e volta com um ramo de oliveira. Agora, Sobre Jesus é a própria unção com o óleo celeste. Jesus é o ungido de Deus e o que salva é o Deus conosco! Todas essas realidades estão presentes no dia de nosso Batismo, por isso, hoje renovamos nossas promessas batismais.

Com Cristo somos mergulhados nas águas batismais e nascemos homens novos. Ele que não tinha pecado, entra na fila dos pecadores. É batizado por João e assim santifica todas as águas pelas quais um dia mergulharemos e seremos salvos. Ele confirma nossa fé pela unção a que nós recebemos no Batismo, o óleo do Crisma. Na idade adulta, solenemente confirmamos quando o Bispo nos unge com o óleo do Crisma em nossa fronte. Como Cristo enviado do Pai pela força do Espírito, somos enviados também neste vasto mundo a anunciar a Boa Nova e levar as alegrias do Evangelho a toda a criatura.

A Aliança de Amor que selamos com a Mãe Três Vezes Admirável, a

cada dia 18 do mês, é este renovado compromisso com Cristo e a Igreja, por meio de Maria. Nossos pequenos Santuários de Schoenstatt são as “margens do Rio Jordão”, onde a Mãe nos espera para renovar com seu Divino Filho o homem novo e a mulher nova.

Neste dia solene, a Palavra e a Eucaristia são a nossa força para não sucumbirmos nos atrativos do mundo. Aqueles que visitarem nossos Santuários de Schoenstatt – de forma física ou espiritualmente, possam celebrar com Maria a graça do Batismo, renovando a nossa Aliança de Amor e por ela educados e formados a imagem de Cristo a percorrer o mundo.

 

 

(Foto: Dimitri Conejo Sanz via Cathopic. com)

 

Por: Pe. Francisco Lemes Gonçalves