Facebook Youtube Instagram
21 de Fevereiro, 2021

Quaresma: 40 dias de preparação para a Páscoa do Senhor

Primeiro Domingo da Quaresma

Marcados com o sinal das cinzas que nos lembra que do pó viemos e para ele retornaremos, mas também que debaixo das cinzas sempre há uma brasa que ao ser assoprada se acende novamente o fogo. Assim, as cinzas recebidas no início da Quaresma, nos devem lembrar que debaixo das “cinzas” que acumulamos do mundo, há o fogo do Espírito dentro de nós!

Nesta ocasião recordamos: a oração (fortalece nosso espírito), o jejum (fortalece o corpo e nos faz moderados em tudo) e a esmola/caridade, ação fraterna em favor dos pobres, doentes e necessitados. Eis os remédios eficazes e sem contraindicação que devemos tomar ao longo destes 40 dias que nos preparam para a Páscoa da Ressurreição do Senhor.

No Primeiro Domingo da Quaresma, o evangelista Marcos nos relata as tentações de Jesus, a prisão de João e o início do anúncio da Boa Nova. Este evangelista não detalha as tentações como os outros, apenas contata que Jesus fora tentado. Assim como Jesus seremos tentados, pois o inimigo não nos quer servindo a Deus e seu Reino, quer nos dispersar e invalidar a Boa Nova. E até nos tenta com o aparente fracasso dos que estão na lida do Reino (mostra o evangelista a prisão de João seguida de sua morte), mas Jesus não desiste, segue em frente. Anuncia, proclama e põe em prática a novidade do Reino de Deus: ele já está entre vós!

Atravessamos mais uma Quaresma dentro da pandemia do coronavírus. Somos tentados ao desanimo, ao comodismo e a murmuração. A pandemia é este deserto da atualidade, mas, Jesus nos encoraja a atravessar esse deserto, fortalecidos pela Palavra e pela Eucaristia e a ganhar o mundo, embora estejamos num distanciamento social, podemos e devemos ganhar o mundo pelas redes sociais, anunciando a Boa Nova que já está entre nós. Proclamando a sincera conversão deste retorno para Deus.

Nossos Santuários de Schoenstatt são esses pequenos “desertos” de encontro com Deus, de fortalecimento da fé e encorajamento para a missão evangelizadora. São espaços onde a Mãe de Deus nos educa para vencer as tentações, que enquanto estivermos neste mundo elas sempre nos visitarão, assim como foi durante toda a vida terrena de Jesus. Aqui no Santuário, Ela, nos moldará a imagem de seu Divino Filho, nos enviará neste vasto mundo para anunciá-lo e iluminar as trevas com a Luz de Cristo.

Viva bem esta Quaresma e mais ainda nesta pandemia. Quaresma é tempo de conversão, preparação do coração para as alegrias pascais. Não é tempo sombrio; é tempo favorável da graça de Deus, tempo de renovação!

Por: Pe. Francisco Lemes Gonçalves