Facebook Youtube Instagram
08 de Junho, 2021

Os Meios Ascéticos de Schoenstatt: O que e quais são?

Três ferramentas que nos auxiliam na vida de santidade

Hoje, em toda parte, mães e pais, educadores, psicólogos, sacerdotes, mulheres e homens de boa vontade se questionam sobre as maneiras de responder aos grandes desafios da época em que estamos vivendo.

Encontramo-nos num mundo de rápidas e profundas mudanças que afetam todos os aspectos da nossa vida. E, diante de tantas transformações, é impossível não se questionar quanto aos rumos a seguir.

Esta foi também a inquietação do Pe. José Kentenich, Fundador do Movimento Apostólico de Schoenstatt. Isso o levou a buscar, com inspirada consciência, “a educação de um homem novo, em uma nova comunidade”.

Três colunas

Preparado para enfrentar os grandes desafios da época, bem como do futuro que se vislumbrava, Pe. Kentenich desenvolveu, com um olhar profético, um sistema pedagógico orientado à autoeducação, como resposta aos sinais dos tempos.

Sim! Autoeducação, um imperativo do nosso tempo!

Autoeducação: um caminho seguro para alcançarmos a santidade, em nossa vida diária, em nosso cotidiano e em nossa realidade.

Com esse objetivo, Pe. José Kentenich indicou os meios ascéticos para essa jornada de autoeducação que é um sistema alicerçado sobre três colunas:

– Ideal Pessoal
– Exame Particular
– Horário Espiritual

 

Mas, o que são “meios ascéticos”?
A palavra grega “ascese” significa “exercício”: ações em busca da perfeição! Por isso, na espiritualidade é a realização do pedido de Jesus: “Sede perfeitos assim como vosso Pai celeste é perfeito!” (Mt 5, 48). A ascese, portanto, é o modo de exercitar-se para ser santo na vida diária. O meios ascéticos de Schoenstatt (ideal pessoal, exame particular e horário espiritual) ajudam a tornar prática e concreta essa luta pela santidade.

Em Schoenstatt, a ascese é o modo de praticar o amor a Deus por meio do vínculo a pessoas, a ideias, a lugares e ao trabalho.

Schoenstatt é um Movimento de educação e educadores e só poderá ser compreendido pelo seu sistema ascético-pedagógico.

Os ramos e comunidades da Obra utilizam-se dessas ferramentas para alcançar a santidade da vida diária:

 Ideal Pessoal

É a ideia original que Deus, desde toda eternidade, teve sobre cada pessoa e sobre sua missão pessoal.

Trata-se de um grande projeto de Deus para mim, um caminho de santidade, um caminho de felicidade para o qual sou chamado a mobilizar todas as minhas forças. O ideal pessoal responde às perguntas: Quem sou eu? De onde venho? Qual é o sentido da minha vida? Para que estou aqui, neste lugar, com essas pessoas, neste trabalho, etc.

Podemos ter como exemplo de ideal pessoal a formulação feita por algumas personalidades de Schoenstatt, como essas:

José Engling: Ser tudo para todos e propriedade especial de Maria
Ir. M. Emilie Engel: Sim Pai!
João Luiz Pozzobon: Guarda Nobre do Santuário, Sagrada Primavera
Maria Regina Tokano (Regininha): Amar pelo servir, em prontidão filial

Posso descobrir meu ideal pessoal por meio de orações, estudos, reflexões, meditação e observação de tudo que envolve a minha pessoa, numa hora de graças, pela inspiração do Espírito Santo. Depois, conscientemente, o tomo como objetivo de minha aspiração. Para ser descoberto, geralmente é importante uma orientação espiritual (do assessor, dirigentes, etc), que poderá aconselhar mais detalhes.

Horário Espiritual

O Horário Espiritual é uma planilha na qual constam os exercícios espirituais e religiosos de um dia. São atos concretos. Ele é controlado por escrito. São ações ou propósitos que me proponho a realizar todos os dias, como: rezar determinadas orações, fazer exercícios físicos, manter sempre organizada a mesa de trabalho, fazer visitas ao próximo ou dar-lhe mais atenção durante uma conversa, etc. O importante é que essas ações me auxiliem no relacionamento com Deus, comigo mesmo e com o próximo. Essas ações me ajudam a viver meu Ideal Pessoal.

“Quem observa o Horário Espiritual peca menos, trabalha mais e com maior profundidade” (Pe. Kentenich).

Leia mais sobre o horário espiritual

Exame Particular

O Exame Particular está direcionado a um propósito especial, por meio do qual, pouco a pouco, vou combatendo minhas faltas e fortalecendo o bem que existe em mim.

Exame Particular significa examinar-se sobre um ponto especial que escolhi para, por ele, me aperfeiçoar. Particular vem de “partícula” = pequena parte. Examino, reflito durante o dia como eu vivi o propósito que coloquei a mim mesmo.

“O Exame Particular é um enobrecimento iluminado e vigoroso da paixão predominante a serviço do meu Ideal Pessoal” (Pe. José Kentenich)

Como exemplo de Exame Particular: para controlar meu impulso de falar demais, escolho o recolhimento e o silêncio e, com isso, procuro dominar esta paixão. É um propósito que me aproxima do meu Ideal Pessoal (o ideal sonhado por Deus para mim). Em determinado período do dia, me recolho para avaliar se estou cumprindo esse ponto.

 

 

 

A disciplina é fundamental para a vida espiritual, assim também como o é em outros aspectos da vida. Se estamos buscando a santidade, devemos nos esforçar para praticar os propósitos e anotá-los.

Em João (15, 5), Jesus disse: “Eu sou a videira e vós os ramos; Aquele que permanece em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; pois sem mim nada podeis fazer”.

Por isso, devemos estar sempre unidos a Jesus, principalmente por meio dos sacramentos, e pedir-lhe a graça da disciplina para podermos praticar os meios ascéticos que nos asseguram uma organização da vida espiritual.

Nossa Senhora, como nossa educadora, não poupará esforços para nos auxiliar nessa tarefa, se pedirmos a sua ajuda e a sua proteção.

 

 

* Contribuição do VI Curso da União de Mães: Angelita Pereira Campos de Lima, Gláucia Maria Berti Girotto, Luzia Aparecida Fornel Cardoso de Oliveira, Maria Auxiliadora Tarifa Coelho, Maria da Glória de Alencar San Ana do Nascimento, Maria Roseli Frige Ruelli e Melissa Salgado de Mello Fortes Thedim Costa

Por: Luzia Fornel Cardoso de Oliveira


Fonte: schoenstatt.org.br